“Não importa o que penso agora, os mortos estão lá”

– Estamos lidando com alguma estranha cegueira inerradicável, uma constante antropológica inata, uma tendência a sucumbir à tentação totalitária?  Isso não é tão difícil de ecoar quanto se possa imaginar. 

É a quietude, a quietude no momento em que parece que todas as barreiras estão sendo quebradas. Isso é o que eu acredito que minhas fotos são sobre. Estou materializando uma visão que está na minha imaginação e na minha alma e nos meus ideais. Eu considero o branqueamento de uma pele que não deveria ser branca, um amortecimento ou um silenciamento brutal. Ela já pediu para que a tornassem linda, entretanto.

 Você está pensando mais sobre o passado ou o futuro?

Aprendeu a definir seu espaço, e isso é ótimo. Ela tem uma personalidade muito forte e opiniões muito fortes, então não se consegue minimizar as coisas… Eu quero que cada sessão se torne como nós dois agora: apenas um-a-um, olhando um para o outro e tendo um momento e uma troca que não tem nada a ver com qualquer uma das distrações ou proteções que você recebe como ter uma máscara, adereços e tudo mais. Isso não é mais fácil de fazer do que ser apenas seu eu nu. Corremos perigo do achatamento das identidades que muitas pessoas experimentaram em suas vidas.

Que espaço o meu passado possui no meu corpo hoje para que radicalmente seja visto por pessoas que estão tentando determinar se sou ou não uma ameaça para elas… é difícil saber o limite da própria experiência de estar sob vigilância. Remédios curam as marcas do apavoramento na pele, e também entorpecem a vontade de caminhar.

Houve um tempo que eu temia a solidão do meu apartamento, e desejava que a noite escondesse a mudez e a paralisia iniciais… É sobre como você aborda ideias e movimentos e o que você quer dizer. Um telefonema que foi interrompido por um estranho efeito de eco. Porque, de qualquer forma, tudo já foi feito antes, sabe?

Há uma verdadeira vibração que é negligenciada e o lendário escultor parece orgulhoso e determinado enquanto segura uma grande escultura fálica.

Começo a cortar, mover, agrupar ou repetir movimentos. Se eu fizer isso diariamente sinto que não me limitaria a qualquer obstáculo a capacidade para onde se possa chegar. Esse procedimento mantém os olhos abertos e provou que algo novo pode acontecer entre os dois. 

Seu tom é calmo, mas sua entrega é firme.

30547135_2487723908119933_253374547_o

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s