A frieza do cotidiano

Às vezes, se precisa sair desse mundo e ser um pouco outro corpo. No grande acúmulo de poeira, eles mantêm os gestos nervosos guardados dia e noite por coelhos brancos enjaulados, maciez assustadora. Vamos gritar a necessidade de entender as razões que não são nossas, vamos assombrar e ficar com a cara para baixo em um pedaço colorido da úmida íris.

Sente-se, aproveite a nossa refeição étnica, coma em algumas feiras carroçadas e experimente uma medalha brilhante quando estiver em estado de sorriso no espelho. À medida que as câmeras clicam e fazem grandes negócios felizes, saiba que você acabará por governar as colinas: apenas roube um avião de combate.

Mas você está cansado, assim como um proletário. Pegue um ônibus sujo e mantenha-se limpo para a viagem. Recoste a cabeça no topo do sofá quando for já bem tarde, e tente se afastar esta noite. 

Estou me sentindo sem coração, estou me sentindo odiosa. Você se move como se eu quisesse consumi-lo com os olhos e água quente.

Hoje a noite, eu sinto o sentir mais, você respirou, então você parou, eu respirei, depois respirei você. E esta noite, hoje à noite, aquela noite, eu devo ignorar o bastante óbvio.

Esta noite será melhor tirar os sapatos e descascar alguns tomates.

IMG_20170826_115028742.jpg

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s