A vez da nova suavidade

Às vezes se tem problemas para começar, às vezes você tem problemas de continuar o movimento apenas. Estava contando os passos quando refiz o caminho de casa. Tento não pensar, ou dizer-lhe que não estou disposta a esperar. Pelo menos não como antes. Porque profundamente no meu coração estou disposta, o coração ainda está disposto.
Impaciente com meu cérebro, desajeitadamente procuramos o jeito e os outros jeitos de viver e, inteiramente desprovidos de territórios, nos fragilizamos até os desmanchar irremediavelmente.  E é o que está impedindo de se acalmar. Essa maldita vontade de espelho. Quando esteve dentro da casa cerrada, ruminava ofensas, ironias… as palavras, olhares ou insinuações oblíquas. Mas aquilo estava no passado, era matéria em movimento o novo sentir.

Hwa Kyung Kim
Hwa Kyung Kim
Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s