Olha-me com cuidado

Não surpreendia que emagrecesse. Teve um ligeiro ataque de influenza que acabou se arrastando, insidiosamente, por dias e dias. Não melhorava nunca. Num fim de tarde pôde ir ao terraço, apoiada pela parede. Se  pensa terá angústia, se duvida terá a loucura, disse o Galeano. A escolha de solidão, de solidão ativa, tem relevância não só para o romance. Mas é aquele diabo de busca por algum fôlego de vida, alguma alegria de uma florzinha de mato. Achava que era uma pessoa dessas sensíveis, que não se recuperam  fácil das quedas da vida. Vulnerável. Uma pessoa busca prazer ao sentir dor ou imaginar que a sente. Coisa por demais importante e por demais séria. Olhar com cuidado. Ali, já respirava melhor… nenhuma solução era pra ser satisfatória, afinal. O entendimento sobre a realidade da maneira mais… bom, não queremos que vá alguém que entre em pânico logo ao primeiro tiro.

— Boa sorte — falou a outra mulher. Fear is boring afinal. Tenha coragem na sua própria desconstrução. Vamos aos saltos.

 

032-francoise-sagan-theredlist

Catherine Deneuve and Françoise Sagan on the set of La Chamade directed by Alain Cavalier, 1968

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s