Faz bem sempre.

Com a idade de quase cinquenta anos, sentada à beira do oceano, ela mergulha seus poderes. As técnicas de cura evoluíram muito e agora perseguir o fantástico é até aceitável. De forma ocidental, a busca da síntese ainda que de forma pouco racional, poucas coisas querem dizer muitas. Os desejos são fortes e cheios de cor que dão suporte ao próprio poder do corpo. Sentia que de alguma forma um evento irá ocorrer que lhe dará a oportunidade de fazer exatamente isso, utilizar o corpo todo, assim como as pontas dos dedos. É aí que reside toda a graça: trazê-los para o contraditório lugar da realidade. De poderosos, os delírios necessários à nossa mente estão trabalhando em torno do relógio biológico a fim de manter a vitalidade. A impressão que fica é a de que ela vive uma rotina tranquila, serena embora ela diga, em meio àquele cheiro que entorpece de café com biscoitos, que não tinha mais energia para manter suas emoções em versões ampliadas:  grandes espantos, grande solidão, grandes inibições, grandes instabilidades… tinha se aquietado. Nós todos perdemos alguma da nossa fé sob a opressão do convívio, amores, crueldades patológicas da vida diária. Isso devem ser desconstruídos, disse. Sabe aquilo que a Madame Ono dizia? Um sonho que se sonha sozinho… pois é. Sempre a achei bonita, embora nunca gostei de como ela grita. Coloque duas vírgulas aí, menina. 

Saí dali comovida, com a sensação que tinha tomado o melhor café da minha vida.

virgula

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s